20220427_114746_HDR.jpg

O Sanjão está fechado desde que perdemos o espaço físico onde ele funcionava anteriormente.

Estamos em um novo espaço, precisando do seu apoio para terminar a obra para reabrir o restaurante com nossas galinhas felizes. 

O restaurante foi inaugurado em janeiro de 2019 no Vale das Videiras, em Petrópolis, região serrana do estado do RJ. Em outubro de 2018, Emerson e eu, Stella, arrendaram um terreno fora do centrinho comercial local, com o objetivo de construir ali o restaurante. Uma área ampla, tipo pasto, à beira da estrada, com o rio Fagundes passando nos fundos. Basicamente um campo, uma ruína e só. Ali reformamos e ampliamos a antiga construção existe. Quase toda a obra foi feita por nós, com as próprias mãos, incluindo o fogão a lenha, as paredes de pau a pique e a maior parte do mobiliário. Sem capital, sem equipamentos, munidos apenas da cumplicidade e da determinação para realizar o objetivo. Nós trabalhamos duro e conseguimos erguer o Sanjão.

Em uma visita ao nosso Instagram você poderá ver melhor, com os seus próprios olhos, o que eu estou tentando expressar aqui: https://www.instagram.com/_sanjao_/

 

Em 2020, com a chegada da pandemia - que ocasionou o fechamento dos restaurantes para consumo no local -  nós quase tivemos que encerrar nossas atividades. Num ato de sobrevivência, porém, nós criamos uma campanha solidária para garantir a continuidade do nosso trabalho e comida no prato de outras pessoas que estavam em dificuldade. Essa ação aproximou pessoas solidárias da nossa casa. Com imensa alegria, a adesão dos nossos clientes garantiram não só a sobrevivência do Sanjão como também o sucesso da nossa campanha de distribuição das quentinhas solidárias. 

 

Além do reconhecimento da clientela que logo se multiplicou, em agosto de 2021 o restaurante foi agraciado com o Travellers' Choice,  prêmio concedido pelo maior site de viagens do mundo, o TripAdvisor, a apenas 10% dos restaurantes no mundo.

Em novembro de 2021, porém, um revés quase pôs fim ao Sanjão.

 

O contrato de arrendamento do imóvel terminou e, sem a possibilidade de renovação, nós fomos obrigados a desocupar o espaço, construído do zero com enorme esforço. Com isso, nós ficamos sem o nosso trabalho, sem nenhuma fonte de renda.

 

Mas nós NÃO desistimos!

 

Depois de quase três meses de buscas, em fevereiro de 2022, Emerson e eu encontramos uma casinha de colono, antiga e charmosa, na estrada principal do bairro de Vera Cruz, distrito rural do município de Miguel Pereira, também no estado do RJ. A casa está dentro de uma área de 20.000 m2, quase todo de mata atlântica, de frente para o rio Santana. E aqui estamos, trabalhando para reabrir o restaurante.

Construímos um alpendre para abrigar as mesas, fizemos alguns ajustes para adequar o espaço ao trabalho. O que foi possível fazer nós fizemos, a maior parte com as nossas próprias mãos, como no espaço anteior, mas o que ainda falta fazer requer recursos financeiros que nós não temos.

Nosso último dia de atividade no espaço anterior foi dia 21 de novembro de 2021. Desde então o caixa do restaurante fechou.

A essa altura, nosso dinheiro acabou. O ainda tem a ser feito é básico para o Sanjão funcionar. Sem dinheiro para terminar a obra, pra comprar o estoque de alimentos e bebidas e para custear nossas despesas básicas de operação nesse recomeço, a reinauguração vai ficando cada dia mais longe. 

 

Nós queremos voltar a funcionar!

 

Pra isso, até que o meu fogão volte a fazer fumaça como antes, até que os burborinhos de conversas, risadas e do brandir dos talheres, vindos do salão, voltem a ser o sustento da casa, nós estamos precisando do seu apoio.
 

A campanha REABERTURA DO SANJÃO, COM SUAS GALINHAS FELIZES teve início dia 9 de abril de 2022 e dia a dia nós estamos avançando, graças a paoio que estamos recebendo.

 

Com o dinheiro arrecadado nós já conseguimos concluir o sistema de fossa séptica, a instalação da água tratada e a concretagem d piso do salão. Mas, ainda há muito o que fazer.

Precisamos fazer o contra-piso do salão, do banheiro e da cozinha convencional,; toda obra do lavabo e da cozinha de lenha, incluindo o fogão a lenha, além da pavimentação da pista interna que dá acesso ao restaurante e vários outros detalhes de infra-estrutura e acabamento.

Resta ainda o custeio das despesas com insumos (todo o nosso estoque foi perdido) e as despesas essenciais para o nosso funcionamento esse reinício. 

Além de cobrir as despesas acima, parte do valor arrecadado será destinado à construção do galinheiro e para a compra das galinhas.

As galinhas, eram muito mais do que um atrativo para os visitantes. Elas geravam uma produção dos ovos que respondia por uma parte significativa do nosso modesto faturamento. O sanjão ficou conhecido também pelas galinhas criadas soltas, mansinhas, que faziam a alegria de crianças e adultos passeando pelo espaço. Elas produziam ovos de excelente qualidade. Parte da produção era consumida pelo prórpia restaurante, parte vendida no local.

No sistema de criação que adotamos, chamado "cage free", as frangas recebem um tratamento que visa o bem estar animal. A alimentação é equilibrada, balanceada, de origem 100% vegetal. E elas pastam livres pelo espaço. Assim as aves produzem ovos mais saudáveis, mais nutritivos, livre de estresse, de medicamentos e de subprodutos da indústria de alimentos.

Quando tivemos que sair do espaço onde nós funcionávamos deixamos para trás tudo que construímos fisicamente lá e tivemos que vender todas as nossas galinhas.

VENHA FAZER PARTE DESTA HISTÓRIA APOIANDO A REABERTURA DO SANJÃO

Se preferir, envie um PIX para a chave  CNPJ 37824162000154,
em nome de Emerson Valle Motta Borges MEI. 

CONTAMOS COM VOCÊ!